Especializada em resolver questões jurídicas sem processos de forma prática e eficiente.

Advocacia Extrajudicial

Principais Serviços

Diferencial

Experiência

Atendimento altamente personalizado e especializado, no qual todos os casos são acompanhados pela fundadora, possibilitando o desenvolvimento de teses criativas e eficazes para a solução das questões apresentadas e valorizando a análise de recentes decisões dos Tribunais do país.

Humanização

O meu papel como advogada é sobretudo prevenir e solucionar os conflitos já instalados da maneira mais humanizada possível e menos sofrida para as partes envolvidas.

Foco

Atendimento estratégico e personalizado, conforme as especificidades de cada caso para alcançar a máxima eficiência possível.

Como Agendar

Agendamos consultorias on-line em todo o Brasil.

Escreva um breve resumo do seu caso e principais dúvidas que retornaremos o mais breve possível para agendamento.

Acompanhe nosso Blog

Perguntas Frequentes

Os procedimentos extrajudiciais oferecem segurança jurídica exatamente igual aos procedimentos judiciais. Não há motivos para não se valer deles quando possível.

Os procedimentos extrajudiciais costumam ser mais rápidos e eficientes que os que tramitam no Judiciário e, portanto, mais baratos quando considerados em seu todo. E justamente por isso, não há tanto desgaste emocional como ocorre em processos que correm no Judiciário que, muitas vezes, não resolvem a questão de forma satisfatória ao final.

O extrajudicial é o foco e prioridade do nosso escritório. No entanto, havendo necessidade, as demandas são judicializadas e devidamente acompanhadas com a atenção que cada caso exige.

É possível a sua realização desde que esse herdeiro possa ser emancipado.

Até há bem pouco tempo não se permitia, mas hoje já é permitido. Faz-se o divórcio consensual na seara extrajudicial e só se leva para o Judiciário questões relacionadas à guarda e alimentos dos filhos menores pela necessidade da presença do Ministério Público no processo.

Parcerias são vínculos profissionais que fazemos com colegas advogados das mais diversas áreas para poder atender as variadas demandas de nossos clientes. Nosso escritório só fecha parcerias com profissionais qualificados.

Tem sim. Isto porque você pode não ter bens na ocasião do casamento, mas poderá adquirir depois dele. Além do mais, o regime de bens reflete em questões sucessórias na morte de um dos cônjuges. Como eu digo, casamento sempre acaba, seja pelo divórcio ou pela morte de um dos cônjuges.

Atualmente, é perfeitamente possível a nossa atuação em qualquer lugar do país. Os procedimentos extrajudiciais podem ser realizados de forma on line integralmente. Da mesma forma, o Judiciário não utiliza mais processos de papel e a gerência dos processos em sistema próprio.

As consultas podem ser realizadas de forma presencial ou on line não havendo diferença em seu custo.

As consultas são uma etapa essencial para o início da resolução de seu caso. Antes do dia previamente agendado, o cliente enviará todos os documentos solicitados para análise visando otimizar o tempo do dia da consulta. No horário agendado, serão esclarecidos todos os pontos da situação apresentada com as possíveis estratégias de resolução para decisão junto com cada cliente bem como respostas a todas as dúvidas apresentadas, pois valorizamos as circunstâncias específicas de cada caso.

Após a consulta, o cliente decide se quer ou não permanecer conosco até o final do seu caso.

Nada mais é que o registro de uma escritura pública declarando que um relacionamento se constitui em namoro e não em união estável, pois não se pretende a constituição de vínculo familiar mesmo que o casal divida a moradia, por exemplo.

Inventário negativo é importantíssimo e é realizado nos casos em que a pessoa morre e não deixa bens, mas deixa alguma dívida. Serve para oficializar a impossibilidade do pagamento dessas dívidas e para cessar a cobrança perante os herdeiros que não devem pagá-las com recursos próprios.

Tudo a ver visto que muitos inventários possuem imóveis irregulares a seres partilhados assim também nos casos de divórcio. E através da regularização, valoriza-se aquele imóvel entre 30 a 50% e facilita a sua venda quando pretendido já que os bancos não financiam a compra de imóveis irregulares. Só é dono do imóvel aquele que registra primeiro.

Em regra, é necessário que haja consenso entre as partes envolvidas. Em inventários, por exemplo, entre os herdeiros; já no divórcio, entre o casal.